Coentro na Medicina Natural

Coentro na Medicina Natural

Coriandrum sativum.

Parte usada: frutos maduros secos (sementes).

O coentro chegou à Europa pela mão dos Romanos, que o usavam numa pasta para conservar as carnes. Para os Chineses, quem comesse esta planta aumentava a sua longevidade e na Idade Média o coentro era considerado afrodisíaco.

As sementes têm acção antiespasmódica e estimulam o apetite. Tradicionalmente, o coentro é usado em conjunto com a alcaravia, o funcho, o cardamomo e o anis no alívio de sintomas de indigestão, incluindo espasmos, flatulência e distensão abdominal.

Os coentros ajudam a aliviar a indigestão devido ao seu óleo essencial ser carminativo, anti-séptico bactericida, fungicida (mata os fungos) e também relaxante muscular.

Os ervanários tradicionais valorizavam o coentro, especialmente para contrariar as acções das plantas laxantes como o espinheiro-cerval, a cáscara-sagrada, o ruibarbo e o sene (sena), que descompõem o estômago.

Para o uso seguro e correcto do coentro, consulte um profissional de saúde. Durante a gravidez e amamentação, não use esta planta em doses superiores às da culinária.

Fonte: O GRANDE LIVRO DAS PLANTAS editora Selecções