Como os pensamentos criam a realidade?

 

Os pensamentos não são nossos, eles estão na consciência coletiva e nós recebemo-los na medida em que nos conectamos com eles. A consciência coletiva são as crenças e conceitos predominantes.

Os pensamentos são como ondas de rádio. Se quisermos ouvir a M80, não vamos sintonizar a frequência da Rádio Renascença. Assim acontece com os pensamentos.

Sintonizamo-nos com os pensamentos da forma como nos sentimos. Se nos sentimos mal sintonizamos pensamentos maus. Se nos sentimos bem, sintonizamos pensamentos bons.

A lei da atração é uma lei Universal que sempre se cumpre, independentemente de se ter conhecimento dela ou não. Tal como a lei da gravidade.

A lei da atração é a seguinte:

“Cada um atrai para si circunstâncias e realidades de acordo com os seus pensamentos.”

Já Sócrates dizia: “Diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és.”

Os pensamentos que fazem o dia-a-dia de cada pessoa fazem também a realidade dessa pessoa. Você atrai para si realidades que são respostas aos seus pensamentos e crenças.

Pensamentos negativos atraem/criam realidades negativas. Pensamentos positivos atraem/criam realidades positivas.

Se criamos a nossa realidade através dos pensamentos, o que estamos a criar na nossa realidade sempre que observamos noticias, telenovelas, ou outras realidades negativas?

A chave está em perguntarmos a nós mesmos o que queremos manifestar na nossa realidade. Se quisermos continuar a criar o mesmo que estamos a ver, basta fazermos os mesmo que temos feito até aqui.

Como criar uma realidade positiva? Basta nos conectarmos com pensamentos positivos.

Como nos conectamos com pensamentos positivos, quando os dominantes são negativos?

Basta estarmos bem. Tomar as ações necessárias para o nosso bem-estar: focarmo-nos em tudo que é bom e belo.

Como nos focamos no bom e belo de todas as coisas quando á nossa volta se manifesta a pobreza, o mau? Essa realidade é uma consequência do fato de nos focarmos nos pensamentos maus – já criámos essa realidade, e quanto mais nos focamos nela, mais disso criamos. Se queremos realmente mudar temos que começar por tomar uma decisão – a decisão de estar bem além de todas as circunstâncias e de procurar em todas as coisas o bom e belo.

Encontramos sempre o que procuramos.

E se eu não consigo estar bem?

Pede ajuda.

Se desejo criar um mundo de amor, riqueza, compaixão, alegria, eu tenho que ser esse mundo. A melhoria do mundo começa por mim mesmo – amar-me acima de todas as coisas, e só assim posso amar os outros.

Venha assistir ao workshop e tire as suas dúvidas.

Elisabete Milheiro